blog "o capista"

5 dicas para Autores sobre Capas de Livros

5 dicas valiosas sobre capas de livros! Muito úteis para autores independentes que pretendem conquistar e encantar seus leitores
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Nesses anos todos, trabalhando como designer de livros, vejo que muitos autores e autoras chegam a mim com muitas dúvidas. Por isso, reuni aqui essas 5 dicas sobre capas de livros para ajudar vocês, autores independentes.

Minhas principais recomendações são:

  • Foco no leitor
  • Defina o público de seu livro
  • Simplicidade e objetividade
  • Contrate o profissional certo
  • Liberte seu capista

1) Foco no leitor

Um dos principais enganos que os autores cometem na hora de solicitar, analisar ou aprovar a capa de seu livro é esquecer do leitor e focar em seu próprio gosto pessoal. Ou seja, o escritor se preocupa em satisfazer suas próprias expectativas.

Na verdade, todo o processo de criação da capa de um livro deve ser focado em encantar os leitores. Não em apenas satisfazer os anseios do próprio autor.

Por isso, capista e autor, devem trabalhar juntos.  Unindo forças para agradar os leitores, os potenciais compradores do livro.

2) Defina o público de seu livro

Você compreendeu que a capa de livro deve ser focada no seu público-leitor, certo? Então certamente precisamos definir muito bem quem é este público.

Abandone a sedutora ideia que seu livro é para todas as pessoas que se interessam pelo assunto. Quanto mais precisamente definir o “leitor ideal” para seu livro, melhor será a chance de encantá-los.

Imagine esse perfil como uma pessoa existente. Em marketing, chamamos essa personificação do consumidor de “persona”.

Crie a persona que representa seu leitor. Faça isso definindo as principais características do leitor ideal para sua obra. Estabeleça o gênero, a faixa etária, a escolaridade, a classe social, a localização geográfica, os hábitos de leitura, o tipo de profissão. Liste também as principais necessidades que este público apresenta em relação ao tema de seu livro. Além disso, identifique os desejos e ambições deste público e os principais obstáculos para que eles encontram para preencher esses objetivos.

Exemplo: Meu público prioritário são mulheres na faixa de 29 a 36 anos. Moram na região Nordeste do país. Pertencem à classe A/B e tem formação superior.
Mônica tem um perfil independente. É profissional liberal, divorciada e têm dois filhos pequenos. Ela encontra grande dificuldade em equilibrar sua vida profissional com a vida familiar. Por ser muito atarefada, tornou-se uma mulher muito prática e objetiva. Mesmo assim, não consegue cuidar direito de sua alimentação e saúde. Como lazer adora passear com seus filhos. Está acostumada a comprar livros de desenvolvimento pessoal de autores como Roberto Shinyashiki, além de livros técnicos relacionados à sua profissão.

Conhecendo o perfil de seu público, seu capista poderá escolher a linguagem visual ideal para este leitor específico. Assim, a capa criada vai cativar de forma muito mais evolvente e relevante para seu leitor.

3) Simplicidade e objetividade

A capa de livro é o principal elemento comercial da publicação. Ela não é uma obra de arte para ser analisada lenta e demoradamente. A capa é, na verdade, um elemento de percepção rápida para despertar a curiosidade do leitor ao primeiro olhar.

Para atiçar rapidamente a curiosidade e despertar o interesse do seu leitor, a capa de livro deve ser simples e objetiva. Precisa apresentar poucos elementos: um elemento visual forte e textos impactantes, mas curtos.

Infelizmente, poucas editoras explicam isso para seus autores. Muitos autores, empolgados com a própria obra, querem colocar toda uma narrativa visual na capa. Buscam representar, explicar ou resumir todo o conteúdo de seu livro. E, para isso, utilizam diversas imagens, além de muito texto. 

O resultado para o leitor é o excesso de informações visuais e textuais. Essa quantidade de informação é muito difícil de ser interpretada rapidamente. E, diante de muita informação para decodificar, a chance do cérebro simplesmente ignorar esta capa é grande.

É importante que o autor compreenda que a capa de livro não serve para resumir, explicar ou sequer antecipar muitas informações sobre a obra. Serve sim para impactar, instigar a curiosidade e atrair a atenção do leitor.

4) O profissional certo

A menos que esteja produzindo um livro sem intenções comerciais e com baixíssima tiragem para distribuir apenas para amigos ou familares, você vai precisar de um capista profissional.

E, mesmo contratando um profissional, vejo autores obterem resultados ruins por desconhecerem os critérios para a escolha de seu capista.

Seguem algumas dicas:

  1. Procure sempre contratar um designer gráfico com boa experiência no mercado editorial. Este profissional é conhecido como designer editorial. Lembre: não adianta o profissional ser ótimo em criar marcas, logotipos, folhetos e websites, se ele não tem um bom portfólio mostrando capas de livros.
  2. Analise sempre o histórico, a experiência e o portfólio de capas do profissional. Busque competência, boa comunicação e bom atendimento. Analise também se o custo é compatível com o nível e experiência do profissional.
  3. E o mais importante: contrate um capista com boa experiência no mesmo tipo de livro que está planejando publicar. Se você pretende publicar um livro sobre política internacional, não adianta contratar um designer que tenha em seu portfólio apenas livros de romances adolescentes. 

5) Liberte seu capista!

Muitos autores, por pura falta de experiência na área editorial, abordam o designer capista com uma ideia totalmente pronta:

“Olha, Rubens, quero uma capa azul, com titulo bem grande. Gstaria que ela tivesse uma foto de um executivo correndo. Atrás dele um relógio com os ponteiros andando muito rápido”

ou

“Rubens, já tenho uma capa pronta que eu mesmo criei. Você pode fazer uns ajustes e melhorias para deixá-la mais profissional?”.

Ao procurar o capista profissional com uma ideia pronta, o escritor acaba limitando a capacidade de criação do designer. Assim, você vai impedí-lo de criar uma capa que tenha uma mensagem comercialmente eficiente.

O papel do designer não é embelezar a sua ideia, mas sim criar todo o conceito da capa para que ela represente o autor e sua mensagem da maneira mais eficiente possível no mercado de livros.

O autor independente é um grande conhecedor de sua própria obra, de seu texto e também do tema que trata em seu livro. Mas, ele precisa reconhecer que, geralmente, tem pouco conhecimento sobre o mercado editorial e livreiro. Além disso, apresenta nenhum conhecimento sobre design gráfico e linguagem visual.

Nunca me esqueço de um autor que chegou com uma ideia pronta. Como profissional experiente, percebi claramente que era uma ideia óbvia, imatura. Ela sequer tocava no conceito chave que valorizaria a obra aos olhos do público. Enfim, uma ideia que subestimava muito seu leitor. Quando perguntei se ele estava aberto a outras sugestões, ele respondeu:

“Não, Rubens, esta ideia me veio em um sonho e, por isso, tenho certeza que é perfeita para meu livro”.

Fiquei sem argumentos, agradeci e, educadamente, indiquei outro profissional para ajudá-lo. 

Leia também:

A Estrutura de Uma Capa de Livro
O que Escrever em uma Capa de Livro


rubens-lima-capista-9

rubens Lima

Designer gráfico com mais de 20 anos de experiência na criação de livros para tradicionais editoras do mercado. Profissional com centenas de capas publicadas e, por três vezes jurado do Prêmio Jabuti. É também professor de Design Editorial e MBA em Book Publishing (Edição de Livros).

para autores

Seu livro será um sucesso com seus leitores?

Baixe gratuitamente o BOOKCHECK, material especial do programa PUBLICAR PARA VENCER® de Rubens Lima! Com o ele, você saberá se está no caminho certo ou se precisa se planejar melhor para publicar uma obra que vai efetivamente encantar seus leitores!

o livro que está escrevendo vai REALMENTE CONQUISTAR o seu leitor?

Tire essa dúvida agora, baixando gratuitamente o BOOKCHECK, material especial do programa PUBLICAR PARA VENCER® de Rubens Lima! Com o ele, você saberá se está no caminho certo ou se precisa se planejar melhor para publicar uma obra que vai efetivamente encantar seus leitores.