Capas de Livros: 5 dicas para Autores

por

Ajudar escritores a realizar o sonho de publicar seus livros com uma capa realmente profissional é motivo de muita alegria e satisfação para mim.

Nesses anos, percebi que muitos autores e autoras chegam a nós, designers profissionais, com muitas dúvidas sobre a criação da capa de livro. Por isso, elaborei algumas dicas para ajudar vocês, escritores — principalmente autores de livros de não ficção (livros profissionais, acadêmicos, técnicos ou livros para desenvolvimento pessoal).

São elas:

  • Foco no leitor
  • Defina o público de seu livro
  • Simplicidade e objetividade sempre
  • Contrate o profissional certo
  • Liberte seu capista

 

1) Foco no leitor

Um dos principais enganos que os autores cometem na hora de solicitar, analisar ou aprovar a capa de seu livro é esquecer do leitor e focar em si mesmo, em seu próprio gosto pessoal, ou seja, no que ele, como escritor, gostaria de ver na capa para se sentir satisfeito. E o capista passa a criar apenas para atender as vontades do autor.

Na verdade, todo o processo de criação da capa de um livro deve ser focado em encantar os leitores — não apenas em satisfazer o próprio autor.

A capa é a embalagem deste produto chamado livro. Se ela não fizer uma conexão direta com seu público, se não instigá-los, o sucesso de sua obra é diretamente afetado.

Por isso, capista e autor, devem trabalhar juntos focados em agradar os leitores, os potenciais compradores do livro.

 

2) Defina o público de seu livro

Se você compreendeu que a capa de livro deve ser focada no seu público-leitor, então certamente precisamos definir muito bem quem é este público, concorda?

Abandone a sedutora ideia que seu livro é para todas as pessoas que se interessam pelo assunto. Quanto mais precisamente definir o leitor ideal para seu livro, melhor será a chance de agradá-los.

Imagine esse perfil como uma pessoa existente. Defina o gênero, faixa etária (seja específico quanto à idade: no máximo 10 anos de intervalo), a escolaridade, a classe social, a localização geográfica, os hábitos de leitura, o tipo profissão. Principalmente, analise as principais necessidades específicas que este público possui e gostaria de preencher, não esquecendo de identificar suas ambições e seus problemas.

Exemplo: Meu público prioritário são mulheres na faixa de 29 a 36 anos, de perfil independente, com formação superior e da classe A/B. São profissionais liberais que têm filhos e encontram grande dificuldade em equilibrar a vida profissional com a vida familiar. Por ser muito atarefada, é uma mulher muito prática e objetiva que deseja ter o controle de sua vida. Está acostumada a comprar livros de desenvolvimento pessoal de autores como Augusto Cury, Roberto Shinyashiki entre outros, além de livros técnicos relacionados à sua profissão.

Conhecendo o perfil de público, seu capista poderá escolher a linguagem visual ideal para este leitor específico ser cativado pela capa do livro e compreender com facilidade a mensagem da obra.

 

3) Simplicidade e objetividade sempre

A capa é o principal elemento comercial do livro. A capa não é uma obra de arte para ser analisada lenta e demoradamente. A capa é, na verdade, um elemento de percepção rápida que deve atiçar a curiosidade do leitor ao primeiro olhar.

Para atiçar rapidamente a curiosidade e despertar o interesse do seu leitor, a capa de livro deve ser simples e objetiva. Precisa apresentar poucos elementos: um elemento visual forte e textos impactantes, mas curtos.

Infelizmente, poucas editoras explicam isso para seus autores. Muitos autores, empolgados com a própria obra, querem colocar toda uma narrativa visual na capa para representar, explicar ou resumir todo o conteúdo de seu livro, utilizando diversas imagens (uma composição de diferentes fotos, ilustrações ou gráficos), além de muito texto. 

O resultado para o leitor é o excesso de informações visuais e textuais, difíceis de serem absorvidas e interpretadas rapidamente. E, diante de muita informação para decodificar, a chance do cérebro simplesmente ignorar esta capa é grande.

A coisa mais importante que o autor precisa compreender é que a capa de livro não serve para resumir, explicar ou sequer antecipar muitas informações sobre a obra. Serve sim para impactar, instigar a curiosidade e atrair a atenção do leitor.

 

4) O profissional certo

Infelizmente, vejo autores terem resultados ruins em suas capas por desconhecerem certos critérios para a escolha do profissional. Seguem algumas dicas:

a) Como capista para seu livro, procure sempre contratar um designer gráfico com boa experiência no mercado editorial (conhecido como designer editorial). Não adianta o sujeito ser ótimo em criar marcas, logotipos, folhetos e websites, se nunca criou uma capa de livro na vida.

b) Analise sempre o histórico, a experiência e o portfólio de capas do profissional. Busque qualidade, competência, bom atendimento e um custo compatível com o nível do profissional.

c) E o mais importante: contrate um capista com boa experiência no mesmo tipo de livro que está planejando publicar. Se você pretende publicar uma biografia de uma figura política, não adianta contratar um designer que tenha em seu portfólio apenas livros de poesia e romances adolescentes. 

 

5) Liberte seu capista!

Muitos autores, por pura falta de experiência na área editorial, abordam o designer capista com uma ideia pronta:

“Olha, Rubens, quero uma capa azul, com titulo bem grande, que tenha uma foto de um executivo correndo e atrás dele um relógio com os ponteiros andando muito rápido”

ou

“Rubens, já tenho uma capa pronta que eu mesmo criei, você pode fazer uns ajustes e melhorias para deixá-la mais profissional?”.

Ao procurar o capista profissional com uma ideia pronta, o escritor acaba limitando a capacidade desse designer profissional ajudá-lo a criar uma capa de impacto e comercialmente eficiente. O papel do designer não é embelezar a sua ideia, mas sim criar todo o conceito da capa para que ela represente o autor e sua mensagem da maneira mais eficiente possível no mercado de livros.

O autor independente é um grande conhecedor de sua própria obra, de seu texto e também do assunto que trata, mas precisa reconhecer que, geralmente, tem pouco conhecimento sobre o mercado editorial e livreiro. Além disso, apresenta nenhum conhecimento sobre design gráfico e linguagem visual.

Nunca me esqueço de um autor que chegou com uma ideia pronta. Como profissional experiente, percebi claramente que era uma ideia óbvia, imatura, que subestimava muito seu leitor — e sequer tocava no conceito chave que justamente valorizaria sua obra aos olhos do público. Quando perguntei se ele estava aberto a outras sugestões, ele respondeu:

“Não, Rubens, esta ideia me veio em um sonho e por isso tenho certeza que é perfeita para meu livro”.

Fiquei sem argumentos, agradeci e, educadamente, indiquei outro profissional para ajudá-lo. 🙁

 

Leia também:
• A Estrutura de Uma Capa de Livro I (estrutura física)
• A Estrutura de Uma Capa de Livro II (estrutura de conteúdo)

Rubens Lima, designer editorial

O poder da imagem
Saiba investir no sucesso de sua publicação e contrate um profissional experiente e competente para assinar a criação da capa de seu livro profissional ou acadêmico.

Conte com toda a orientação e consultoria editorial para atingirmos, juntos, o melhor resultado comercial para sua obra.

Você gosta de produção de livros e design editorial?

Então vai gostar dos conteúdo que tenho para entregar periodicamente para você: posts, vídeos, PDFs, e-books, webinares grátis, cursos, workshops e palestras! E, em breve, incluirei conteúdo sobre marketing editorial! Vem pra lista do Capista, vem! Após fazer seu cadastro, você vai receber, gratuitamente, o primeiro conteúdo: um guia rápido apresentando o processo profissional de criação de capas de livros em 5 passos! Briefing, Pesquisa, Ideia, Layout e Finalização.

Mais no Blog "O Capista":

As Melhores Capas de Livros

A Paste Magazine faz uma boa seleção periódica das melhores capas de livros. Ótimo material para estarmos atentos ao que acontece no mercado internacional.

Você de capa de livro nova!

Acompanhe a evolução dos layouts no processo de criação da capa do livro “Você de Emprego Novo!” da psicóloga e coach Taís Targa.

Softwares para Design Gráfico

Muitos designers iniciantes se confundem quanto à função de cada software de design. Existem 3 tipos básicos de ferramentas para criação. Vamos conhecê-los?

A Estrutura de uma Capa de Livro II

Saiba mais sobre a estrutura de conteúdo de uma capa de livro. Como é o titulo ideal? Qual o real papel do subtítulo? O que colocar na biografia do autor?

Rubens Lima

Designer gráfico com mais de 20 anos de experiência na criação de capas de livros para tradicionais editoras do mercado. Profissional com centenas de capas publicadas e, por três vezes jurado do Prêmio Jabuti — o mais importante prêmio do mercado editorial brasileiro — nas categorias capa de livro, projeto gráfico e ilustração. É professor de Design Editorial no curso de pós-graduação MBA Book Publishing e no curso EAD de Formação de Editores.
Conheça mais...