6 – Dicas para Editores e Autores

Os 7 Segredos do Design de Capas de Livros são sete artigos curtos e bem objetivos que tratam desde temas básicos até os problemas do dia a dia em relação ao processo de design gráfico editorial. O Objetivo é positivo: tentar esclarecer melhor este “árduo” processo e melhorar a relação do designer gráfico editorial com todos os profissionais envolvidos nesta produção: editores, autores, produtores e livreiros. Afinal, temos um ponto em comum que sempre vai nos unir: compartilhamos o amor por este objeto precioso chamado livro.

As principais dicas para trabalhar bem com seu capista


A) Não solicite um projeto de capa de livro sem um briefing de qualidade.
“Oi Capista, só temos o título do livro e a chamada da capa. Aguardamos os layouts para o final da semana, ok?”
Se o trabalho do capista é traduzir visualmente as intenções comerciais e editoriais para o livro, então é preciso definir e compartilhar essas intenções e expectativas na solicitação de um projeto de capa de livro fazendo um completo briefing.

B) Não tente explicar o conteúdo do livro na capa.
“Por favor, eu gostaria que a capa de meu livro mostrasse os 6 passos do processo de produção do petróleo através de um diagrama que estou mandando em Power Point”.
Este é um pedido comum de muitos autores e as editoras costumam apoiar em vez de explicar ao autor que a capa é objeto de leitura e apreensão imediata, rápida — e não serve para explicar nada — a capa deve focar em traduzir o conceito-chave do livro, sua ideia mais importante, seu diferencial.

C) Não avalie um projeto de capa de livro baseado em seu gosto pessoal.
“Amei esta capa. Não gosto de fundo escuro. Gosto de capa verde. Nunca gostei desta combinação de cores.”
No processo de criação de uma capa não devemos nunca perder o foco no mercado e no público leitor que comprará a obra — afinal, é para dialogar com eles que estamos criando a capa do livro (não para dialogar com o subjetivo gosto pessoal de um autor ou de uma editora).

D) Procure dar sempre um feedback completo a seu capista.
“Meu diretor não gostou destes layouts, não sei porquê. Por favor, desenvolva outras opções”
Feedback é a resposta ou a avaliação que o cliente faz dos primeiros layouts apresentados por seu designer. O cliente deve avaliar comercialmente e editorialmente os layouts apresentados para orientar de forma eficiente uma segunda apresentação. O processo de criação de capas de livros não pode virar um improdutivo processo de adivinhação — tem que ser sempre um processo bem objetivo e assertivo.

E) Não imponha soluções visuais a seu designer editorial.
“Achei que o título não está chamando atenção, por favor, aumente o tamanho das letras e coloque em negrito”.
Um problema que acontece bastante nos feedbacks é o cliente (Autor ou Editora) passar o problema e já impor uma solução visual a seu designer. O editor ou autor é tentado a exercer a função de capista sem ter formação para tal. Com isso, o cliente diminui muito a capacidade do capista em ajudá-lo a atingir o melhor resultado para a capa. O ideal é apresentar apenas o problema (“o título não está chamando atenção”) e permitir que o capista contratado apresente ao cliente as melhores soluções visuais para resolvê-lo.

Se você gosta de design editorial e produção de livros como eu...

...então, certamente eu gostaria de conhecer você! Deixe seu nome e e-mail que eu te aviso se tiver conteúdo novo e útil sobre o tema: um post no meu blog, um vídeo novo, um webinar em vídeo, uma palestra marcada ou até um workshop presencial. Vem para a lista do Capista!

* indicates required